12 junho 2009

Asfixia!

Tenho pressa em voltar a adormecer, só assim páro de me torturar,
De aguardar um brilho de presença...

Obrigo-me a admitir que minto a mim mesma..
Interrogo-me se através dos meus olhos vejo o mesmo que tu vês!

Encaro o meu próprio reflexo,
O rosto não esconde a noite mal dormida.
Recuso-me a ser reduzida ao silêncio do esquecimento.

Não consigo aperceber-me da dimensão do silêncio,
Só sinto o seu peso, a minha respiração não se altera,
Não sai um suspiro ou um respirar fundo... não consigo!
Permanece uma sensação de asfixia.

A minha mão fica fria...

Durante o dia ausculto a minha mente
.... o que permanece?..



Devo ficar em silêncio para sempre, aceitar o que é real...
Viver a vida sem sonho?

- Mas não sei se consigo!

Enrosco-me como uma bola, abraçando-me a mim mesma... e assim fico

Sem comentários:

Enviar um comentário

Acerca de mim

A minha foto
Portugal
Um mundo de esperança..